Popular Posts

23 de setembro de 2015

agradecer. nunca é demais.


Há fases na vida que não entendemos porque temos que passar por elas. Há coisas na vida que não têm assim tanta explicação como gostaríamos.
Ao olhar para esta fotografia, fazia-me lembrar um tempo na minha vida que não gosto muito de lembrar nem de falar.

Porque em tempos, o medo apoderou-se de mim. Não sei quando, não sei como e também não sei porquê. 

Gosto de pensar que foi a vida a desafiar-me, a testar a minha saúde mental, a fazer-me lutar profundamente por mim mesma e a querer mostrar-me que não é assim tão fácil quanto julgava.

Hoje olho para trás com alguma tristeza, por ter passado por momentos menos bons e ter levado os meus a passá-los também. Mas olho também com alguma força de agradecimento porque hoje sei que tenho mais força do que julgava ter.

À pouco tempo estive neste lugar - o da fotografia. Estava um dia quente de sol e eu estive tão bem, feliz e rodeada dos que amo. Eles estavam ali, junto a mim...naquele lugar onde as memórias más amedrontavam.
E nesse mesmo instante, sem me aperceber, eu estava a compensá-los, a compensar-me e a retirar o melhor que aquele momento me estava a oferecer - olhando para ele com olhos de quem quer sorrir a vida inteira.

É certo que há fases da vida que deixam marcas. E mentiria se dissesse que aquela fase distante, não deixou marcas em mim. Mas estar onde estou, estar com quem estou, ser o que sou...deve-se a elas também.

É bom olhar para esta fotografia e sentir que aquele lugar me é, de alguma forma, especial. Tão especial por ter sido meu em algum instante e por tê-lo guardado comigo, como soubesse que existiria o momento em que iria querer estar ali agora....a sorrir, a desfrutar da vida e a abraçar a felicidade.

Obrigada a quem nunca desiste de mim.

2 comentários:

  1. E é assim que enfrentamos sempre os nossos medos, e conseguimos :)
    Adorei o teu texto, adoro mesmo :)
    Continua !

    xoxo, Sophie
    www.wordsofsophie.com

    ResponderEliminar